Amadora : Agride e deixa inconsciente PSP que defendia mulher e bebé

Agressor entrou na habitação da ex-companheira pela janela, onde estava também a filha de ambos, uma bebé com 20 dias.

Um homem de 28 anos foi detido pelo crime de violência doméstica contra a ex-companheira e pelo crime de resistência e coação às autoridades.

Tudo começou na sequência de uma chamada para o Comando Metropolitano da PSP de Lisboa, através da Divisão Policial da Amadora, a dar conta que um sujeito estranho estava no interior de uma residência.

O homem tinha entrado, pela janela e sem autorização, na habitação da ex-companheira, que se encontrava naquele local com a filha de ambos, de apenas 20 dias.
“A presente detenção ocorreu em sequência de uma chamada acerca de um sujeito estranho no interior de uma residência, sendo que, quando os polícias chegaram ao local verificaram que se tratava de uma situação de Violência Doméstica em que o ex-companheiro tinha entrado, sem autorização, pela janela da residência onde se encontrava a vítima com uma criança, filha de ambos, com apenas 20 dias”, lê-se.

Durante a ocorrência, quando os agentes da polícia tentavam que o homem abandonasse a residência, o mesmo “manteve-se com uma postura não colaborante e tentou deslocar-se para o quarto onde se encontrava a vítima e a bebé na tentativa de alcançar a criança”.

Para impedir, um dos agentes barrou o acesso do suspeito à divisão. Ao fazê-lo, foi “empurrado violentamente pelo suspeito, o que o levou a cair desamparado para trás, batendo com a cabeça na parede e perdendo os sentidos durante alguns momentos”, pode ler-se na nota. De imediato, as autoridades avançam que outros dois polícias tentaram controlar o suspeito mas, devido à sua estrutura física e agressividade, “foi necessário recorrer ao gás OC” para imobilizar e prender o agressor.

Detido pela prática do crime de violência doméstica e pelo crime de resistência e coação foi presente no Tribunal Judicial da Comarca Lisboa-Oeste tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva.