Dinamarca vai reabrir fronteiras aos europeus, mas não aos portugueses

A Dinamarca já definiu o critério para a reabertura das suas fronteiras aos cidadãos da UE, espaço Schengen e Reino Unido. Serão abrangidos os países com menor número de casos de covid-19. Suécia e Portugal estão excluídos.

A Dinamarca vai autorizar a entrada de cidadãos de países europeus com baixas taxas de infeção do novo coronavírus a partir de 27 de junho, anunciou o ministro dos Negócios Estrangeiros, Jeppe Kofod, esta quinta-feira.

Avaliando o número atual de infeções de covid-19, as fronteiras dinamarquesas serão reabertas para o Reino Unido e todos os países da UE e do Espaço Schengen à exceção de Portugal e Suécia, disse o ministro da Justiça Nick Haekkerup, segundo a agência Reuters.

A Dinamarca definiu como critério para autorização de entrada que o país tenha menos de 20 infetados por 100 mil habitantes por semana, explicou.

Atualmente, a Dinamarca já tem as fronteiras abertas a turistas da Islândia, Alemanha e Noruega.

Só serão autorizados a entrar no país turistas com pelo menos seis noites de estadia.